en

Aviação

A localização dos Açores no meio do Atlântico foi, em diferentes aspetos, uma dádiva para o progresso mundial. Neste caso, para a história da aviação intercontinental, que viu, especialmente na baía da Horta, um excelente ponto de escala devido à sua localização geográfica, por ser abrigada e por ter acesso às comunicações via cabos submari nos.

A 1ª travessia aérea do atlântico norte, com escal no porto da Horta, é marcada a 17 de Maio de 1919, pela amaragem do frágil Hidrovião NC4 da marinha dos Estados Unidos da América, comandado pelo Capitão Albert C. Read.

E assim irá continuar a história durante as décadas de 20 e 30 com tentativas de atravessar o oceano, umas mal sucedidas, outras que ficaram célebres na história da conquista do ar como por exemplo a da passagem pela Horta, em Maio de 1932 do "gigante dos ares”, o famoso Dornier DO-X, de 30 toneladas e 12 motores.

A 8 de Agosto de 1933, nove aparelhos da esquadrilha do italiano Italo Balbo, amaram na baía da Horta levando ao rubro a população que os recebeu com pompa e circunstância. Nunca se tinha visto nada assim!  

A 21 de Novembro de 1933, Charles Lindbergh, ao serviço da Pan America e acompanhado da esposa, amara na Horta no hidrovião Lockheed Sirius especialmente construído para uma viagem de estudo e reconhecimento das melhores rotas. Na consequência deste estudo, a Horta passa a fazer parte da rota intercontinental América - Europa. Primeiro no transporte da mala de correio e a partir de 28 de Junho de 1939 regista-se o 1º voo regular transatlântico de passageiros. Começava definitivamente a história da aviação comercial do atlântico norte. 

Nos anos que se seguiram e até 1945, coincidindo com o fim da 2ª Grande Guerra, a baía da Horta tranforma-se num aero-porto de enorme movimento com a presença dos clippers da Pan America, da Lufthansa, da Air France e da Imperial Airways (precursora da Bristish Airways). 

O grau de conforto e segurança oferecidos aos passageiros, faz aumentar a procura das viagens aéreas. Figuras ilustres como políticos e artistas vão passando e animando a comunidade faialense que os recebe calorosamente. Os faialenses tem agora também a oportunidade de se deslocarem mais rapidamente aos dois continentes.  

O aeroporto terrestre será inaugurado vinte e seis anos mais tarde, a 24 de Agosto de 1971.